2 de outubro de 2008

Site Traduzido em:

http://translate.google.com/translate?u=http://guimaraes-ferreira-no.blogspot.com/&hl=pt-BR&ie=UTF-8&sl=no&tl=pt

Isso ajuda os brasileños!
A é já que os ajudei vou os inritar Vocêis
Somos campeões olímpicos de Handbol
olhe:
A Campanha:

1a Fase:
30 - 23 China
31 - 17 Angola
35 - 19 Cazaquistão
34 - 24 França
24 - 23 Romênia
2a Fase:
31 - 24 Suécia
3a Fase:
29 - 28 Coréia do Sul
Final:
34 - 27 Rússia

SLO - A seleção brasileira não conseguiu vencer a Noruega pela primeira vez na história, nem evitar as velhas falhas da defesa em bolas cruzadas ao empatar em 1 a 1 com o rival nesta quarta-feira, em Oslo. Mas, pelo menos no banco de reservas, a postura mudou: o estreante técnico Dunga ficou em pé, gritou, pediu "menos frescura" e tentou empurrar o time na raça. O contrário do que aconteceu na Copa do Mundo.

No dia em que o Internacional decide a Libertadores com o São Paulo, Dunga contou com a ajuda do ex-colorado Daniel Carvalho, também fazendo estréia na seleção, para não perder em seu primeiro jogo como treinador. Foi do meia do CSKA o gol do time brasileiro, que começou perdendo após Pedersen marcar de falta, em falha de Gomes e dos zagueiros pelo alto.

Ainda sem entrosamento, a seleção apostou no talento individual dos jogadores. Robinho arriscou dribles, Elano deu bons passes, e Fred foi o mais perigoso nas finalizações, mas o time perdeu boas oportunidades cara a cara com o goleiro Myhre.

Talento individual e velho problema

No primeiro tempo, o lance que mais chamou a atenção foi uma falha de Gomes em uma cobrança de lateral. O ex-cruzeirense se enrolou, ficou sem a bola, mas a zaga afastou. Aos 5 minutos da etapa final, nova falha do goleiro, em um lance que tornou-se o problema da zaga brasileira, e o gol da Noruega: Pedersen cobrou falta da direita, ninguém do Brasil cortou, e a bola entrou.

A festa no estádio pelo 1 a 0 teve comemoração até do grandalhão Flo, carrasco do Brasil na Copa de 98, que trabalhou como comentarista de uma televisão local. Por sinal, a Noruega nunca perdeu para os brasileiros: em quatro partidas até hoje, duas vitórias e dois empates.

Após o gol de Pedersen, o time de Dunga passou a jogar melhor. Aos 11 minutos, Elano recebeu bom passe de Fred na área e chutou duas vezes, mas esbarrou em Myhre. Quatro minutos depois, Daniel Carvalho cobrou falta no ângulo esquerdo, mas o goleiro norueguês fez outra bela defesa.

O gol saiu aos 16, em jogada que nasceu nos pés de Daniel: ele tocou para Gilberto na esquerda, o lateral cruzou, a bola passou por dois brasileiros e voltou para o pé do ex-colorado, que bateu colocado no canto direito.

Em seguida, o Brasil teve duas chances claras, que poderiam ter garantido a primeira vitória sobre a Noruega. Na primeira, aos 28, Fred entrou driblando os zagueiros e bateu em cima de Myhre. Aos 31, Vágner Love recebeu bom passe de Elano, sozinho na área, mas errou o drible e o goleiro cortou.


NORUEGA 1 X 1 BRASIL
Local: Ullevaal Stadion, em Oslo
Árbitro: Stuart Dougal (Escócia)
Auxiliares: Stuart Macauley e James Bee (Escócia)
Público: 25.062 presentes

Cartões amarelos: Edmílson (Brasil) e Rambekk (Noruega)

Gols: Pedersen, aos 5 do segundo tempo; Daniel Carvalho, aos 16 do segundo tempo.

NORUEGA: Myhre, Rambekk, Hangeland, Hagen (Waehler), Riise; Hastad, Stromstad (Grindheim), Andresen,Pedersen (Arst); Solskjaer (Iversen) e Carew
Técnico: Age Hareide

BRASIL: Gomes, Cicinho (Maicon), Juan (Alex), Lúcio e Gilberto; Gilberto Silva, Edmílson (Dudu Cearense), Elano (Júlio Baptista) e Daniel Carvalho (Vágner Love); Robinho e Fred
Técnico: Dunga

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados.
Nem perca seu tempo com spam ou ofensas pessoais.
Leia os Termos de Uso e as Regras dos comentários.
Seja bem-vindo(a).